Psicoperspectivas. Individuo y Sociedad, Vol. 19, No. 2 (2020)

Doi: 10.5027/psicoperspectivas-Vol19-Issue2-fulltext-1771
Tamaño de la letra:  Pequeña  Mediana  Grande

Psicología y el tema de las redes en la Política de Asistencia Social en Brasil

Rafael Bianchi Silva, Rafaela Naomi Takahashi Osawa

Resumen


A profissão de psicólogo foi instituida no Brasil, tendo como funções privativas ao profissional, as atividades de diagnóstico psicológico, orientação e seleção profissional, orientação psicopedagógica e solução de problemas de ajustamento pessoal. Em este artigo examina-se o trabalho do psicólogo na Política Nacional de Assistência Social (PNAS) brasileira, no que diz respeito à questão do trabalho em rede. A partir da visão de rede e suas implicações na atuação do trabalho nas políticas públicas, discute-se a inserção do psicólogo na referida política. Enquanto objetos de análise, são tomados os documentos que parametrizam a política de Assistência Social no Brasil e aqueles produzidos pelo o Conselho Federal de Psicologia (CFP) no que tange à conceituação, à importância e ao papel do psicólogo na articulação em rede. Conclui-se que, nessa perspectiva, o trabalho implica na transversalização de práticas e saberes que levam à construção de novos modos de fazer Psicologia.    

Texto completo: PDF PDF (English) XML